Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Incra e UFTM

Incra e UFTM criam turma de Agronomia para público da reforma agrária

Publicado: Quinta, 09 de Fevereiro de 2017, 16h00

A Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra estabeleceram parceria na última quarta-feira, 8,  para oferecer o Curso de Agronomia para público da reforma agrária no Campus de Iturama. Serão ofertadas 50 vagas para agricultores familiares de todo o país, que devem ser assentados da reforma agrária ou do Programa Nacional de Crédito Fundiário, acampados, extrativistas e quilombolas cadastrados pelo Incra. Por meio da parceria, serão investidos mais de R$ 1,8 milhão pelo termo de execução descentralizado a ser assinado pelo Incra com a UFTM.

Aprovação do plano de trabalho do curso de Agronomia garante formação de agricultores assentados.
Aprovação do plano de trabalho do curso de Agronomia garante formação de agricultores assentados.
(Fotos: Flickr- Deputado Federal Zé Silva)


O plano de trabalho do curso foi aprovado na última quarta-feira, 8, durante reunião na sede do Incra, em Brasília. O documento foi assinado pela reitora da UFTM, Ana Lúcia de Assis Simões, pelo presidente do Incra, Leonardo Góes, e pelo diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento, Ewerton Giovanni dos Santos. Com a aprovação do plano, Incra e UFTM podem prosseguir com processo administrativo de implantação da turma especial de Agronomia e assinar termo de execução descentralizado, que formaliza a parceria e assegura recursos para a promoção do curso.

Participaram do ato o deputado federal José Silva, o prefeito de Iturama, Anderson Bernardes de Oliveira, o diretor de Gestão Estratégica do Incra, Juarez Delfino da Silveira, o coordenador geral de Educação do Campo e Cidadania do Incra, Iradel Freitas da Costa, e os servidores Fabrício Dias e Nelson Félix.

O presidente do Incra salientou a importância da parceria com a universidade para a capacitação de beneficiários da reforma agrária, que vão atuar no desenvolvimento econômico, produtivo e social de suas comunidades. “Vamos formar profissionais oriundos da agricultura familiar que vão prestar assistência aos assentamentos e aos produtores rurais da região”, disse Leonardo Góes.

Já a reitora da UFTM, Ana Lúcia de Assis Simões, afirmou que a parceria com a autarquia vai incentivar a integração da universidade com as comunidades rurais e o desenvolvimento dos assentamentos com o acesso a novas tecnologias, orientação técnica e produção de conhecimento específico.

Sobre o Curso

A metodologia de ensino será por meio da pedagogia da alternância, com atividades na universidade e nas áreas rurais onde vivem os alunos. As aulas devem ocorrer de julho de 2017 a dezembro de 2022.  O edital de seleção dos candidatos deve ser divulgado até abril e as aulas têm previsão de início em julho deste ano.

 

Fonte: Ascom Incra

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página