Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias - Notícias > PET Química participa de oficina de sabão no CAPS de Frutal
Início do conteúdo da página
Ensino e Extensão

PET Química participa de oficina de sabão no CAPS de Frutal

Publicado: Quinta, 20 de Abril de 2017, 10h15

O grupo PET Química da UFTM ofereceu um minicurso de produção artesanal de sabão em barra para usuários da oficina de geração de renda "Sabão Consciente", do Centro de Atenção Psicossocial - CAPS II de Frutal, em abril. A responsável pela oficina, a terapeuta ocupacional Amanda Pereira, ex-aluna da UFTM, já conhecia o trabalho realizado pelo PET e entrou em contato com o grupo para realização do minicurso.

A Oficina atende por volta de 10 pacientes, em que eles mesmos produzem sabão em barra, desinfetante, sabão líquido e amaciante para venderem na comunidade frutalense. Parte do lucro é revertido para a própria oficina, como treinamentos e compra de materiais e parte é repartida entre os usuários. Amanda ressaltou a importância de firmar parcerias com outros projetos a fim de promover a socialização e a inserção dos usuários no mercado de trabalho por meio de atividades com geração de renda. O CAPS foi criado para ressocialização de usuários do sistema de saúde mental.



O petiano Igor Bruno Castanheira, aluno do curso de Lincenciatura em Química, que ministrou o curso ensinou melhorias na segurança e manuseio de reagentes, assim como um aprimoramento na receita utilizada pelos usuários. "O grupo PET Química realizou estudos e pesquisas sobre métodos de produção, receitas mais eficientes e segurança na produção caseira de sabão, e todo o conhecimento produzido tem o objetivo de ser repassado para a comunidade externa. Fico muito feliz por ter contribuído com os conhecimentos adquiridos. É o objetivo do grupo repassar nossos resultados de pesquisas para a sociedade e esperar que contribua para um aprimoramento de suas atividades."

O PET Química se dispõe a oferecer a oficina para qualquer instituição ou pessoa interessadas. O contato pode ser feito pela página nas redes sociais do grupo.
 

Fotos: Divulgação/UFTM

0
0
0
s2sdefault
Fim do conteúdo da página